0 pessoas acharam isso útil

Todos os nossos funcionários do mundo todo pertencem a famílias e comunidades - mães, pais, irmãos, irmãs, maridos e esposas - que se importam realmente em reduzir os efeitos nocivos do álcool na sociedade.

Sabemos que, para os adultos que optam por beber, o consumo moderado de álcool pode ser parte de um estilo de vida equilibrado. E estamos orgulhosos da abordagem que adotamos, ao longo de décadas, para promover a moderação e ajudar a combater o consumo irresponsável e de menores de idade. Levamos nosso papel a sério. Sempre levamos e sempre vamos levar.

Infelizmente, algumas pessoas consomem o álcool de maneira inadequada, e sabemos que isso é um problema real para os indivíduos, suas comunidades e para a sociedade. O abuso do álcool e os efeitos nocivos relacionados são uma questão social complexa, e não existe uma solução única para todos. Diferentes culturas e sociedades exigem diferentes abordagens. Um traço comum é o de que a responsabilidade de resolver o problema é compartilhada com todos que têm um papel a desempenhar.

Compartilhamos a meta da Organização Mundial de Saúde: reduzir o consumo nocivo do álcool em 10% até 2025. Também estamos totalmente por trás dos compromissos dos fabricantes de cerveja, vinho e bebidas destiladas, uma ação coordenada pelo setor em junto à OMS.

Apoiamos cerca de 300 programas de consumo responsável de álcool em mais de 50 países, e temos o compromisso de medir a eficácia desses programas e de divulgar os resultados. Estes são os programas que sabemos que estão fazendo a diferença. Veja os estudos de caso da Diageo para conhecer alguns exemplos.

Combate à embriaguez ao volante
Combate à embriaguez ao volante

Acreditamos que os governos devem definir limites legais para a TAS (taxa de álcool no sangue) dos condutores, tomar medidas rígidas para a aplicação da lei e impor penalidades severas para os que forem pegos dirigindo alcoolizados. Além disso, oferecemos várias iniciativas de educação, caronas gratuitas e campanhas de reforço que ajudam a complementar os esforços do governo.

Como lidar com o consumo de bebidas alcoólicas por jovens menores de idade?
Como lidar com o consumo de bebidas alcoólicas por jovens menores de idade?

Não queremos menores de idade como consumidores - sem exceção. Trabalhamos com vários parceiros locais e globais para resolver este complexo problema social. Isso envolve a aplicação de leis sobre a idade mínima para a compra e o consumo de bebidas alcoólicas, a ajuda para que adolescentes desenvolvam as habilidades para resistir às pressões sociais para beber, e a conscientização de pais quanto ao seu papel de impedir o consumo de bebidas alcoólicas por parte de menores de idade.

Evitar o consumo excessivo
Evitar o consumo excessivo

Nossas iniciativas incluem campanhas de publicidade que conscientizam as pessoas sobre os riscos do consumo execessivo, financiamento de treinamentos sobre a Síndrome do Alcoolismo Fetal para parteiras, e o apoio aos profissionais da saúde para identificar e ajudar pessoas que possuem problema com o álcool.

Trabalho com varejistas para garantir vendas responsáveis
Trabalho com varejistas para garantir vendas responsáveis

Trabalhamos em estreita colaboração com todos os nossos parceiros, de varejistas globais a lojas locais de conveniência e o setor de hotelaria, para ajudá-los na promoção da cultura do consumo responsável. Treinamos nossos clientes e trabalhamos com eles para desenvolver seus próprios programas de treinamento, para que equipe da linha da frente tenha as ferramentas de que precisam para vender bebidas alcoólicas com responsabilidade.

Esta página foi útil?

Obrigado pelo seu feedback, você votou em [voto] Yes!No :(

O que você pode fazer em seguida

Álcool e peso
Álcool e peso

Saber a contagem de calorias e o valor nutritivo da sua bebida é importante, mas também vale a pena saber como essas calorias podem levar ao ganho de peso. Descubra como você pode cuidar do seu peso enquanto bebe.

Será que beber causa ganho de peso?